A IA é o conjunto de sistemas informáticos capazes de realizar tarefas que normalmente requerem a inteligência humana, como a perceção visual, o reconhecimento da voz e a tradução. De acordo com um relatório de 2017 do McKinsey Global Institute, 50% das tarefas no sector hoteleiro serão automatizadas até 2055. A tecnologia digital está, portanto, a desempenhar um papel cada vez mais importante, permitindo que os hoteleiros conheçam melhor os seus clientes e se orientem para o que é importante para eles.

Uma estratégia

marketing

A fim de personalizar e melhorar as interacções com os seus clientes, muitas empresas optaram por este tipo de marketing.

Com o advento da aprendizagem automática, a recolha e o tratamento de dados estão a evoluir em consonância com o desenvolvimento de algoritmos e aplicações no sector do turismo digital.

Desta forma, os conteúdos podem ser personalizados e podem ser feitas recomendações específicas.

Serviços

revisitado

Vários serviços serão modernizados e tornados mais rápidos e eficientes graças à IA. Serão feitas recomendações personalizadas de actividades nas imediações do hotel com base na identificação do viajante, e a realidade virtual já está a tornar possível fazer uma visita imersiva ao hotel. Além disso, não é necessário perder tempo a alterar os preços, uma vez queestes são ajustados em tempo real. Por último, em breve estarão disponíveis aplicações para facilitar a interação social no hotel e um serviço de quartos robotizado.

Check-in, Check-out

e E-Welcome

Gerando mais lucro para proporcionar uma melhor experiência ao cliente, o E-Welcome permite antecipar as necessidades do cliente e oferecer serviços internos ou externos. Isto cria uma relação especial entre o hotel e os seus potenciais clientes.

As boas-vindas electrónicas estão também presentes através da digitalização do folheto de boas-vindas. Ao criar o seu guia de boas-vindas digital StyQR, receberá um código QR que os seus clientes poderão digitalizar e aceder a todas as informações necessárias para a sua estadia (código wifi, códigos digitais, endereço correto, etc.).

Além disso, tarefas como o check-in estão a ser digitalizadas. Estão a ser desenvolvidas aplicações de reconhecimento facial para simplificar o check-in nos hotéis. Por último, o smartphone facilita muito a relação com o cliente, pois pode ser utilizado como meio de pagamento alternativo ou mesmo como chave eletrónica.

Para criar o seu guia de boas-vindas digital, clique aqui!

Uma tendência

rumo à robotização

O japonês Aico Chihira é o robot de hotel mais conhecido da região, enquanto o A.L.O. de Silicon Valley é o robot mordomo. A era da tecnologia digital está a revolucionar o sector hoteleiro, com um enorme aumento do número de robôs.

De facto, mais de 80% dos funcionários do hotel consideram que o robô os ajuda no seu trabalho e os torna mais eficientes. O hotel Hilton McLean, na Virgínia, tem a Connie, uma concierge robô que interage com os hóspedes.

Uma iniciativa que poderia delegar tarefas como a receção e o transporte de malas… em máquinas.

A inovação da

de ponta a ponta

Em suma, os algoritmos serão utilizados para adaptar a oferta personalizada às necessidades exactas dos clientes. Isto aplica-se não só às pesquisas de hotéis que utilizam assistentes de voz e o sistema de reservas, mas também às plataformas que utilizam chatbots, chat em direto e outros sistemas de mensagens instantâneas que permitem uma comunicação em direto que poupa tempo. As tarifas são igualmente optimizadas graças a análises sazonais.